Conhecimento, Geral

Intensidade e densidade definem a peça Leão Coragem

* Doutora em Psicologia Clínica, mestre em Psicologia Social e especialista em Terapia de Casal e Família pela Pontifícia Universidade Católica (PUC- SP). Cofundadora do Instituto do Casal.

Se eu fosse escolher duas palavras para definir a peça Leão Coragem, sem dúvida, seriam intensidade e densidade. O espetáculo, com texto e direção de Antonio Ranieri, mostra a Síndrome do Pânico e as fobias de forma densa. O autor consegue tratar de forma aprofundada e complexa os diferentes sintomas que costumam acometer os pacientes que sofrem dessas doenças.

O texto é bem detalhado e ressalta de forma simples e objetiva os transtornos vivenciados pelo personagem principal, o Leão. Os atores possuem uma grande sinergia entre eles. Não à toa, a sensação que o espectador fica durante o espetáculo é de profunda inquietude. A encenação é tão viva que é possível sentir algumas sensações que são vivenciadas geralmente pelas pessoas que sofrem com esses transtornos.

Desse modo, não se trata de uma peça que vai agradar a todos, pois o tema é apresentado de forma intensa e densa. Os detalhes do cenário, os figurinos e as músicas também contribuem para o impacto perturbador no espectador que, com certeza, sai da peça refletindo sobre quais daqueles medos também o perturbam e como as fobias precisam ser trabalhadas com a ajuda de um profissional.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s